História

Futebol de Botão – A Sensacional História de Um Esporte Brasileiro

Este conteúdo também está disponível em vídeo. Clique para assistir.
Futebol de Botão
Share on Facebook62Share on Google+0Pin on Pinterest7Tweet about this on Twitter

Lembra do Futebol de Botão? Conheça a história da brincadeira super divertida que surgiu da vontade de trazer o futebol de campo para dentro de casa e que virou um esporte!

Em tempos de videogames e smartphones, parece que o espaço para a prática de jogos mais sociais como é Futebol de Botão ficou muito escaço, mas aos bons saudosistas, se não mais o praticam, temos certeza que uma viagem no tempo vai trazer boas lembranças, então venha com a gente!

Para quem não conhece, o popularmente conhecido Futebol de Botão, é um jogo de tabuleiro que simula uma partida de futebol de campo, onde os jogadores inicialmente eram feitos de botões de roupas, e daí vem o nome. O jogo é disputado por dois times seguindo-se umas das muitas regras conhecidas, das quais vamos falar mais adiante.

O Surgimento

Vamos começar nossa história pelo surgimento da brincadeira, lá na década de 20 no Brasil, época da qual se tem alguns relatos de que no estado do Pará já se faziam gols com pequenos botões.

Leader - Table Football Game

Essa é a teoria mais aceita, mas a verdade é que o surgimento dessa brincadeira sempre será um mistério. No leste da Europa se pratica um esporte semelhante ao nosso Futebol de Botão/Mesa chamado Sectorball, e na foto datada de 1910 (Jornal Leader de Londres) a primeira foto conhecida de futebol de mesa – Foto esta recuperada por Milos Krstic, botonista e grande divulgador do esporte na Europa.

Mas pelo menos para os brasileiros que viveram o “Boom” do brinquedo e para muitos botonistas (como é denominado o praticante do esporte) no Brasil e no mundo, não há nada que nos tire o título de inventores desse esporte.

O Pai do Esporte

Na década de 30 o jogo chegou ao Rio de Janeiro, e foi nesta época que o publicitário Geraldo Décourt, considerado o pai do Futebol de Mesa, publicou o primeiro livro de regras oficiais, conforme contou Elcio Vicente Buratini, que até 1997 foi presidente da Federação Paulista de Futebol de Mesa, para o canal Mundo Estranho da editora Abril.

Futebol de Botão - Geraldo Décourt

Isso mesmo que você leu: Confederação Paulista de Futebol de Mesa. Se você achava que o Futebol de Botão/Mesa era apenas uma brincadeira, você estava enganado.

Confederação Brasileira de Futebol de Mesa

A Confederação Brasileira de Futebol de Mesa (CBFM) foi fundada em 07 de Setembro de 1992 e a partir de 2001, o governador de São Paulo instituiu o dia 14 de fevereiro como o dia do Botonista. Este dia foi escolhido pelo fato de ser o dia de nascimento de Geraldo Décourt.

Mas vamos com calma, já adiantamos que a brincadeira se tornou um esporte, só que o caminho até lá não foi curto, estamos falando de um período de aproximadamente 50 anos. Nos acompanhe para relembrar alguns marcos.

Como bons brasileiros que somos, gostamos de inventar, portanto os nomes que vamos falar aqui variavam de região para região, assim como os materiais inicialmente usados para a brincadeira.

Os Primeiros Materiais

Nos anos 20 aos anos 40, por exemplo, os jogos se davam no chão, ou em mesas improvisadas em madeira maciça ou Celotex – que acabou sendo o primeiro nome conhecido da brincadeira. Os jogadores variavam de botões de casacos e paletós (de Galalite, lembra?) e as bolinhas eram feitas de praticamente qualquer material, inclusive miolo de pão!

Futebol de Botão - Botões de galalite

A partir dos anos 50, fichas de plástico, aquelas usadas em cassinos, começaram a aparecer no cenário em substituição aos botões de roupa, a indústria do brinquedo brasileira também apareceu em cena na fabricação de botões em plástico, mas continuava valendo de tudo, inclusive caixinhas de fósforo cheias de areia para fazerem o papel de goleiros.

Futebol de Botão - goleiros de caixas de fósforo

Na década de 60 a invenção da vez foram os jogadores com tampas de relógio, isso mesmo, a parte transparente de relógios quebrados eram retiradas e pintadas. Esse material era o Celulóide – uma evolução e tanto.

Mas foi apenas a partir dos anos 70 que surgiu para o esporte o material que é usado até hoje para os botões profissionais: o acrílico. Os botões nesse material geralmente recebem estampas que são aplicadas com a técnica Silk Screen.

Os Antigos Memoráveis

E por falar nos anos 70, foi nesta década que a gigante brasileira da indústria de brinquedos, a Estrela, emplaca seu maior sucesso no Futebol de Botão/Mesa – O campo chamado Estrelão. Lembra dele?

Futebol de Botão - Estrelão - Anos 70

A Estrela fabricou o Estrelão entre os anos 72 e 85, e era o desejo de toda criança da época, além da mesa ela também fabricou times e todos os acessórios do até então brinquedo, entre os anos de 1948 a 1979.

Futebol de Botão Estrela - Azes da Pelota e Campeões de Futebol

Futebol de Botão Estrela - Bom de Bola

Futebol de Botão Estrela - Reis do Futebol, Pra Frente Campeão, Ninguém Segura O Meu Time, Golaço e Times da Pesada

Na época dourada do Futebol de Botão, não somente a Estrela fabricava os times, outras grandes marcas como Trol e Gulliver também tinham sua fatia de mercado.

Futebol de Botão - Gulliver

Gulliver

Futebol de Botão - Gulliver

Gulliver

Também diversas outras marcas regionais de pouca expressão, entre eles, talvez os mais conhecidos eram os “BOLAGOL” da fabricante Plásticos Santa Marina.

Futebol de Botão - Bolagol

Bolagol

Futebol de Botão - Canindé

Canindé

Futebol de Botão - Outros antigos

Outros antigos

Outras séries que foram muito populares entre meados dos anos 60 até os anos 70 foram as coleções “Ídolos do Futebol”,  “Onze de Ouro” e a “Craks da Pelota”, todas elas eram vendidas em bancas de jornais.

Futebol de Botão - Ídolos do Futebol

Futebol de Botão - Onze de Ouro

Futebol de Botão - Craks da Pelota

Das fábricas que viveram esses anos dourados, apenas a Gulliver ainda continua fabricando o brinquedo e hoje podem ser encontrados no site oficial da empresa.

Futebol de Botão - Produtos atuais Gulliver

Popularmente, desde o seu surgimento até o fim da década de 80, a brincadeira tomou conta de todos os cantos do Brasil, e quem não podia comprar os lindos jogadores e times prontos, fazia-os por si com todo tipo de material disponível, e isso nunca foi um problema.

Regras

Como o país tem dimensões continentais, seria impossível se seguir um conjunto de regras únicas para o jogo. A criatividade das crianças não tem limites e existiam uma infinidade de regras diferentes para a prática do Futebol de Botão/Mesa, sendo as mais populares as regras chamadas de Paulista (12 toques), Carioca (3 toques) e Baiana (1 Toque).

Futebol de Botão - Discos

Discos

A regra Baiana oficial – ou 1 toque – é praticada com um pequeno disco representando a bola, e tem como características a habilidade e raciocínio. É realizado em 2 tempos de 25 minutos, onde cada técnico possui uma jogada para lançar o disco para o campo adversário ou protegê-lo em seu próprio campo.

A regra Carioca oficial – ou 3 toques – é praticada com bola de feltro tem como característica a precisão para realização dos passes dos técnicos em seus botões com objetivo de chutar no gol do adversário.

Futebol de Botão - Bolas de feltro

Bolas de feltro

Já a regra Paulista oficial – ou 12 toques – é também praticada com bola de feltro e tem como característica a habilidade para caminhar até o gol do adversário em 12 toques coletivos, não podendo exceder 3 toques por cada um dos seus botões.

O Reconhecimento

Foi nesse cenário de pleno sucesso que o Futebol de Botão/Mesa foi reconhecido oficialmente como esporte. Esse reconhecimento pelo Conselho Nacional de Desportos aconteceu em 24 de Setembro de 1988, e passou a incluir o esporte como uma vertente dos esportes se salão, como também é o bilhar e o xadrez, por exemplo.

Como já adiantamos, a CBFM – Confederação Brasileira de Futebol de Mesa foi fundada em 1992 e tem como objetivo promover, organizar, coordenar e representar Federações na modalidade Futebol de Mesa e outras, junto ao Ministério dos Esportes, Comitê Olímpico Brasileiro, ou qualquer outro órgão ligado ao esporte.

Além das três regras que já citamos, outras regras/modalidades oficiais são a Dadinho, a Sectorball e a Subutteo.

Dadinho, Sectorball e Subutteo

Dadinho, Sectorball e Subutteo

E por falar em Dadinho, encontramos uma reportagem de 2010, do Esporte Espetacular da Globo, gravado em super câmera lenta alguns lances espetaculares. A matéria está muito legal, veja:

O Esporte Hoje

Hoje, em 2016, dos 26 Estados brasileiros, 17 têm Federações do esporte Futebol de Mesa que somam ao todo 154 clubes federados, com mais de 2000 atletas de elite. Sabia disso? Legal não é?

O esporte, apesar de não viver o seu auge de popularidade, nunca esteve tão organizado e é praticado em diversos outros países como Argentina, Uruguai, Chile, Espanha, Romênia, Hungria, República Tcheca, Eslováquia, Polônia, Sérvia, Croácia, Suíça, Rússia, Ucrânia e Japão.

Grandes clubes brasileiros como Palmeiras, Vasco da Gama, Corinthians, entre diversos outros, têm suas equipes e atletas do esporte, e são esses atletas que formam a nossa seleção brasileira multi campeã que já acumula 11 títulos internacionais.

 seleção brasileira no muldial de sectorball de 2015 em Budapest

Seleção brasileira no muldial de sectorball de 2015 em Budapest

Gostou de recordar? Continue com a gente que temos mais algumas dicas e um sorteio do qual você vai querer participar.

Museu do futebol

Você pode ver algumas peças históricas do Futebol de Botão/Mesa ao vivo para matar a saudade, no Museu do Futebol, localizado no Estádio do Pacaembu (SP). No local são realizados campeonatos do esporte, além de contar com uma exposição que reúne centenas de peças.

Museu do Futebol - Futebol de Botão

Mas se a sua vontade vai além de recordar e quer voltar ou começar a praticar, temos ótimas notícias!

Onde Comprar

Não é difícil encontrar à venda, em lojas populares, times inteiros de Futebol de Botão em plástico – não oficiais. Mas vale lembrar que são de baixíssima qualidade o que certamente vai prejudicar sua brincadeira.

Felizmente comprar um time completo profissional não é tarefa complicada, e você não vai precisar desembolsar rios de dinheiro.

jogodebotao.com.br

O site brasileiro Jogo de Botão (jogodebotao.com.br), parceiro do mini Ás neste artigo, vende times e todos os tipos de acessórios para a prática do Futebol de Mesa pelo site. São jogadores, goleiros, bolinhas e discos, mesas, entre outros. Inclusive se você quer um time só seu, lá você vai conseguir criar times personalizados! Então visite o site e confira as maravilhas.

Nosso Sorteio

E falando na loja Jogo de Botão, eles nos enviaram um time completo para sortearmos para nossos leitores e espectadores! Não é bacana? Se você está lendo este artigo até o dia 1º de Outubro de 2016, ainda dá tempo de participar: Assista o vídeo sobre a história do Futebol de Botão/Mesa e saiba como participar para concorrer ao time do Barcelona completão!

Sorteio mini Ás e jogo de Botão

Para conhecer o resultado do sorteio acesse a página do regulamento clicando aqui.

Conclusão

Essa foi então nossa viagem no tempo, dando um panorama geral do que se tornou a inocente brincadeira de usar botões de roupas e transformá-los em craques da bola, em um tempo em que a imaginação era componente essencial das brincadeiras da molecada.

Esperamos que aos saudosistas este artigo tenha trazido boas lembranças e quem sabe ter reacendido um pouco da paixão que esta brincadeira proporcionava, principalmente por se tratar de um esporte que faz parte do patrimônio cultural do brasileiro, que é o Futebol.

Não esqueça de deixar nos comentário aqui abaixo suas experiências com o Futebol de Botão, vamos ficar felizes se você compartilhar sua história.

Como última dica e referência: encontramos muitas fotos antigas e bem documentadas no blog http://futeboldebotaoantigo.blogspot.com.br/. Acesse lá.

Gostei(10)Não Gostei(0)
(Visto 1.038 vezes)
Share on Facebook62Share on Google+0Pin on Pinterest7Tweet about this on Twitter

Este artigo chegou ao fim, diga se gostou abaixo. Leia outros artigos da categoria História

Se você também é um apaixonado por miniaturas como nós, deixe seu e-mail para receber as novidades do blog gratuitamente.


Fique tranquilo, não enviamos spam.

18 Comentários

  1. Manuel Reus

    Moro em Salvador, Bahia, bairro Imbuí, e procuro pessoas da região para formar um grupo e disputar torneios

    Gostei(0)Não Gostei(0)
    • Equipe mini Ás

      Bacana Manuel. Espero que encontres outros apaixonados.
      Abraço!

      Gostei(0)Não Gostei(0)
  2. José Antonio Pereira

    Sensacional, se fosse contar minha historia no mundo do botão,faria um livro.jogo até hoje,passei por várias fasses.Sem palavras,bela postagem.

    Gostei(0)Não Gostei(0)
    • Equipe mini Ás

      Que bom que gostou José!
      Obrigado pelas palavras.
      Grande abraço!

      Gostei(0)Não Gostei(0)
  3. Braulio Luís Pietta beal

    Muito bem colocada toda a história do nosso esporte e dos botões que fizeram parte dela,parabéns. Tenho uma coleção com aproximadamente 4.000 times e quase todos os tipos de botão que você listou,mas ver as fotos deles novinhos nos catálogos que você postou não tem preço!!! Lembrei da época que comprava no bazarbda minha cidade,Canela RS.Abraço!!!

    Gostei(0)Não Gostei(0)
    • Equipe mini Ás

      Recordar é viver, não é mesmo Braulio? Que coleção incrível você tem!
      Obrigado pelas palavras.
      Grande abraço!

      Gostei(0)Não Gostei(0)
  4. Kulega Justen

    Também sou um apaixonado pelo esporte e onde moro (zona rural de Teresópolis - RJ), brincamos com uma regra adaptada, que é uma mescla entre Dadinho e Bola 3 Toques. Se alguém quiser conhecer basta acessar o seguinte endereço: https://www.youtube.com/watch?v=962g4Vkzg1s
    Parabéns pelo belo trabalho!

    Gostei(0)Não Gostei(0)
    • Equipe mini Ás

      Que bacana Kulega! Bem interessante esta regra adaptada, fica então de dica para os praticantes do esporte.
      Grande abraço!

      Gostei(0)Não Gostei(0)
  5. Ricardo Bucci

    Obrigado, Guilherme, parabéns pelo site, rico em informação. Na seção de entrevistas se um dia pintar a oportunidade de fazer uma matéria comigo sobre minha relação com os amados botões, estou a disposição. Conheci o futebol de botão em 1979, com apenas 04 anos de idade. Muito obrigado, Ricardo Bucci, jornalista de Botões para Sempre.

    Gostei(0)Não Gostei(0)
    • Equipe mini Ás

      O convite está feito Ricardo.
      Nós conversamos por e-mail então.
      Abraço!

      Gostei(0)Não Gostei(0)
  6. Ricardo Bucci

    Visitem o blog 'Botões para Sempre', desde 2010 no ar, o mais completo site sobre a História do Futebol de Botão do país. Parabéns pela matéria, só faltou mencionar a Brianezi, a fábrica de botões que mais fez história no Brasil. Ela nasceu em 1972 e encerrou as atividades em dezembro de 2001.
    Saudações!
    Ricardo Bucci, jornalista, criador e editor de Botões para Sempre

    Gostei(0)Não Gostei(0)
    • Equipe mini Ás

      Que bacana Ricardo! Obrigado pelo prestígio e informações.
      E claro, parabéns também pelo trabalho.
      Grande abraço!

      Gostei(0)Não Gostei(0)
  7. Sérgio Duarte

    SENSACIONAL !!! Matéria muito bem elaborada, explicativa, ótimas fotos e vídeo. Parabéns! Vou divulgar! Abs.

    Gostei(0)Não Gostei(0)
    • Equipe mini Ás

      Obrigado pelo prestígio Sérgio! Grande abraço!!

      Gostei(0)Não Gostei(0)
  8. Valdir C. Ramos

    Olá !
    Puxa, que matéria legal sobre o futebol de botão !
    Caramba, assistir esse vídeo me fez lembrar da infância... Meu pai era relojoeiro e me ensinou a jogar futebol de botão com esse material.
    Lembro que tinha tantas tampas de relógio que montei vários times, disputando no meu Estrelão partidas de um Campeonato Brasileiro e vários Campeonatos Cariocas, colando o escudo e número por baixo da tampa com fita durex.
    Era tão apaixonado pelo futebol de botão que jogava sozinho, todos os dias.
    Eram tempos de pouco dinheiro mas muita diversão, com criatividade.
    Depois, passei para os botões comprados em pequenos bazares do bairro, de galalite, e participei de vários jogos e torneios de final de semana com os colegas de escola, parentes e vizinhos.
    Ainda tenho guardados esses times de botão de galalite.
    Muito bom mesmo poder reviver essas lembranças !
    Vocês estão de parabéns !
    Ainda hoje, colegas do meu trabalho estão tentando organizar um campeonato e alguns vizinhos participam de um campeonato organizado pelo pessoal de uma pequena loja de material de construção da esquina da rua.
    Gostaria de participar do sorteio do time de botão do Barcelona... Assisti o vídeo, visitei o site jogodebotão.com mas não descobri como participar.
    Será que vocês poderiam me dar uma dica ?
    Grande abraço,
    Valdir.

    Gostei(0)Não Gostei(0)
    • Equipe mini Ás

      Que legal Valdir! O nosso objetivo é sempre proporcionar essa boa nostalgia em nossos leitores. Obrigado por compartilhar sua história. Para concorrer ao time do Barcelona siga as instruções contidas na página do regulamento clicando aqui

      Gostei(0)Não Gostei(0)
  9. Wesley

    Sensacional. Ganhei o meu Estrelão no final dos anos 70, brinquei bastante. Apesar de ser criado no interior do RJ, brincava com a regra de um toque, nem imaginava que era a Baiana.
    Lembro que meu pai fala que tinha que cuidar com o "beque" se não seria "offside", rsrsrsrs. Muito depois foi que entendi o que ele tava falando, "impedimento". Rsrsrs
    O Estrelão perdi, mas comprei um Gulliver pros meus filhos quando moleques e este guardei pra posteridade.
    Realmente, achar botões de qualidade é difícil, o que aparece mais são os de "1,99".
    Valei pelo artigo e pelas dicas.

    Gostei(0)Não Gostei(0)
    • Equipe mini Ás

      Haha que bacana Wesley! Também gosto de relembrar os tempos de moleque que jogava muito futebol de botão com os vizinhos. Lembro bem que um dos meus amigos derretia pedaços de plástico e criava os próprios jogadores coloridos.

      Gostei(0)Não Gostei(0)

Deixe um comentário